Destaque: Assine a Brasil Paralelo e garanta condições especiais

Destaque: Assine a Brasil Paralelo e garanta condições especiais

Pablo Marçal x Globo - Natuza Nery

Pablo Marçal x Globo: entenda o caso da suposta Fake News e do pedido de retratação

Tudo começou após Pablo Marçal, que está no Rio Grande Sul e divulgando vídeos em que ajuda pessoas e animais em virtude da crise da região.

Pablo Marçal, de fato, está ajudando no Rio Grande do Sul, com doação de mantimentos e salvando animais, conforme vídeos publicados em suas redes sociais.

Porém, há quem diga que tudo não passe de estratégia para ganhar visibilidade e mais mídia. Mas, é bom lembrar que Pablo Marçal não é a única pessoa conhecida que está no Rio Grande do Sul para apoiar a população e fazer vídeo. Notícias mostram, por exemplo, uma equipe de surfistas, incluindo Pedro Scooby, realizando diversos resgates na região.

Há também vídeos com Davi Brito, campeão do último BBB (Big Brother Brasil) da TV Globo ajustando e registrando nas redes sociais suas ações no Rio Grande do Sul. Em um dos vídeos divulgados por alguns sites, Davi chega a ser hostilizado por uma pessoa, em virtude de um possível exagero na forma da registrar o conteúdo, o que daria a impressão que seu foco é popularidade.

Pablo Marçal x Globo

Marçal afirmou, dentre outras questões, que caminhões estariam sendo barrados por falta de nota fiscal, o que prejudicaria as doações. Tal informação já estava sendo divulgada também em grupos de WhatsApp.

Em resumo, a jornalista Natuza Ney, da Globo News, afirmou que a situação é uma Fake News e que, neste ponto, seria uma irresponsabilidade, atribuída ao “coach Pablo Marçal”.

Pablo Marçal respondeu o fato com uma evidência. Em um vídeo, mostrou o vídeo de uma reportagem do SBT que mostra abordagem a caminhões, que estariam sendo bloqueados por falta de nota fiscal e excesso de peso. A matéria mostra que caminhões foram multados for excesso de peso (não por falta de nota fiscal) e depois, liberado. Pablo Marçal exigiu retratação da Globo.

Exagero: A reportagem mostra que há um exagero na narrativa sobre os caminhões, o que mostra de fato, são multas por excesso de peso. Porém, não demonstra as multas por falta de nota fiscal, nem que o caminhão tenha sido impedido de seguir viagem, pelo contrário, o caminhão seguiu viagem.

A ANTT, que mudou sua versão, segundo apuração do UOL, assumiu que 6 multas foram emitidas, mas que anulará administrativamente as multas e que passou a adotar novos procedimentos para situações como esta. A própria empresa responsável pelo transporte divulgou nota, afirmando que o caminhão seguiu viagem.

Reportagem do SBT é verdadeira. A reportagem do SBT não é uma Fake News, porém, ela não confirma a multa por falta de notas fiscais após fazer esta menção na primeira entrevista, sem identificar a pessoa que faz a afirmação.

Exagero de Pablo Marçal: Ao que tudo indica, com base nas informações recebidas, Marçal deu a entender que os caminhões estavam sendo impedidos de seguir viagem, enquanto, na verdade, os caminhões foram parados, mas seguiram viagem, apenas por excesso de peso, não por ausência de nota fiscal.

ANTT: Num caso como estes, seria viável que a ANTT tivesse adotado um procedimento emergencial diferente, no que se refere à aplicação da multa. O que ocorreu de forma tardia, para esses casos.

Erro da Globo: Ao invés de tratar o caso taxativamente como Fake News, sem trazer evidências concretas, seria mais prudente que a Globo mostrasse os fatos, sem omitir uma informação altamente relevante, como é o caso das multas, que realmente ocorreram. A partir das evidências, ela poderia ter afirmado que Pablo Marçal exagerou ou que tais exageros podem levar à desinformação. Ou então, ter afirmado que “sobre aquele ponto específico de caminhões não poderem seguir viagem, trata-se de inverdade”; todavia, sem fazer a distinção de tópico, por tópico, a informação não chega na população e ela não entende a situação.

Reportagem do SBT: Verdadeira;

Aplicação de multas por excesso de peso: Verdadeiro;

Caminhões parados pela fiscalização: Verdadeiro;

Caminhões impedidos de seguir viagem: Falso (com base nas evidências atuais);

Caminhões multados por falta de nota fiscal: Falso (com base nas evidências atuais).

Afirmação de Pablo Marçal: Exagerada

Afirmação da jornalista da Globo News: Genérica e incompleta

 

COMPARTILHAR

Mais notícias